Anteontem fez 5 meses

Ontem a ausência dela se fez tão presente…

Nessa semana que tem sido a minha última semana em SC, as despedidas das pessoas que marcaram esses 3 anos tem sido recorrentes. E ontem, em uma dessas despedidas, a ausência dela se fez presente. É duro pensar que eu vou voltar para o lugar onde tudo lembra ela, onde ela habita cada espaço.

Dizem que quem se suicida resolver a maior questão, a mais intrigante da esfera humana: se a vida vale ou não vale a pena. Que ela tenha chegado a essa resposta.

O texto a seguir foi escrito pela Amanda em julho de 2007, em uma das minhas viagens para visitar os amigos.

“Esse é o Rubs, a Gio é essa e o Quito atrás está. Como cenário, a decadência do meu quarto, que azul é. Mas nem precisava. O Rubs não tem celular e quer ser padre.

A Gio faz psicologia e arranca suspiros por onde passa. Na verdade mesmo o Rubs só acredita em Deus demais e é ultra radical. E a Gio é não se sabe. Mas ela tem um teatro mágico dentro dela. E sotaque. Tem sotaque de todos os lugares ao mesmo tempo.

Ninguém saberá de onde ela é, só de ouvir, não. Mas se passa por outro estágio até se sabe que a Terra ela pertence. O Rubs é uma pessoa impaciente e paciente demais. Racional e irracional demais. Inteligente e burro demais. Inteligível e isolado demais.

O Rubs de vez em quando sabe o que eu tô pensando sem eu dizer. Nas outras vezes, mesmo eu dizendo ele não entende. E custa a descansar meu verbo e minha mente. Porque somos insistentes e ansiosos. Sofremos, ao nascer, certos distúrbios. Somos, logo, disturbados.

A Gio é mais sensata e obedece aos pais. Eu, só não desobedeço porque eles não dão ordem. Ou será que dão e eu não percebo? Tenho péssima memória. Tenho problema de atenção nas pequenas coisas. E desatenta e ansiosa sou mais que um porre. Promovo a agressividade. Principalmente contra mim.

Não tenho um mínimo de compaixo e despejo ferozmente o meu temperamento ignorante e impaciente em pessoas que santas seriam se nascessem no século XVIII. Ou pessoas com maior tom de vulgaridade que andam por aí a procura de qualquer coisa mais ou menos divertida.

Eu sou mais que mais ou menos divertida porque roubo de mim mesma e e faço piada com meus piores sofrimentos. As pessoas adoram isso.
Mais um semestre me resignarei.

Vou deixar de me enganar por mais seis meses. Talvez, nos próximos seis e seis e seis meses futuros eu seja mais integral. Ou, talvez, fique o desejo e os seis meses acabem antes.”

Anúncios

Sobre Giovana Dias

Estudante de Psicologia, chocólatra, pouco paciente, apaixonada por rap, danças, seres humanos.
Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s